Abismo Teatro de Grupo

O Abismo Teatro de Grupo surgiu a partir de oficinas teatrais no Ponto de Cultura da AMORABI (Associação e Moradores e Amigos do Bairro Itinga), sediado na cidade de Joinville/Santa Catarina, que á 16 anos leva arte e cultura para comunidade de forma gratuita e acessível aos moradores do bairro Itinga.
Objetivando o teatro de grupo – elenco estável / logo prazo / formação atoral / investigação do fazer teatral / trabalho colaborativo / teatro comunidade, o grupo foi fundado no dia 24 de janeiro de 2013, com o impulso de Cristovão Petry a partir do desejo dos participantes de se profissionalizarem no fazer teatral. Acompanhando os trabalhos realizados na AMORABI e filiados a Associação Joinvilense de Teatro (AJOTE), atualmente o grupo investiga o fazer teatral dentro de comunidades, possui três espetáculos em repertório e se encaminha para uma nova montagem. Os trabalhos realizados pelo grupo se caracterizam pela força política e comunitária, procurando um olhar direcionado à realidade em que o grupo se insere e investigando as diversas técnicas de teatralidade.
Dentre o repertório do grupo estão os seguintes espetáculos: Teatro Playback, Quem Roubou o Meu Futuro?, Os Palhaços e A Litorina (em processo). O grupo realizou mais de 150 apresentações pela região de Santa Catarina, entre circulações realizadas por prêmios de incentivo a cultura entre editais municipais e estaduais, sendo dois deles: “Elizabeth Anderle”, Simdec (Sistema Municipal de Desenvolvimento Pela Cultura). Participou no ano de 2015 da Mostra Teatral Joinvilense, CENA 12, com o espetáculo “Quem Roubou o Meu Futuro?”, das duas edições do verão teatral com o “Teatro Playback”, procurando sempre ocupar as pautas do Galpão de Teatro da Ajote e circular com seus espetáculos entre escolas, associações de bairro e instituições, o grupo ao longo de seus três anos de história vem procurando fomentar o fazer teatral entre os mais diversos lugares a fim de cumprir o seu papel dialógico com a sociedade.
Quanto a sua formação o Abismo procura sempre ampliar seus horizontes através de encontros e oficinas, para além do campo da teatralidade. Oficinas de: Bufonaria com Juliana Appel (ARG), Palhaçaria com Silvia Leblon (SP), Karla Concá (RJ), Fabiano Perucchi(SC), Alexandre Hryhorczuk (RJ), dramaturgia com Stephan Baumgärtel (SC), I Encontro Nacional de Teatro Playback, Encontro dos Pontos de Cultura (Teia Catarina 2015 e 2016), entre outras. Atualmente as membras e membros do Abismo Teatro de Grupo ministram os cursos de teatro na Amorabi e coordenam o projeto de manutenção do espaço, dando conta da parte técnica dos espetáculos que vem de fora da cidade, na recepção e montagem dos mesmos, bem como na fruição, comunicação e administração nos projetos. Por meio disso, pode-se então afirmar que os atores do Abismo são atores orgânicos, segundo o conceito de Lino Rojas, diretor do grupo Pombas Urbanas (São Paulo/SP), que afirma “Ator orgânico é aquele que não dissocia sua arte de vida; sendo capaz de produzir, comunicar e administrar”.

Nossa fanpage, só clicar!